Antônia: nota de falecimento

Antônia Maria do Amaral, ou simplesmente Antônia, para as amigas e amigos do Ibase, década de 70. Gerente técnica de uma concessionária de automóveis, inspirava confiança – algo sempre raro em concessionárias de automóveis. Dessa confiança nasceu e ficou uma amizade, apesar das diásporas que dificultavam o contato. Seu filho Douglas é agora colaborador técnico do Nupef. Antônia acaba de falecer, trabalhando até o final da vida. Douglas escreveu esta singela nota que publicamos agora.

Posso não recordar a data, ou nunca soube na verdade, mas nessa década Antônia saia da Bahia para começar uma vida no Rio de Janeiro. Deixando família e amigos para trás, veio em busca do Sonho da Cidade Grande. E assim o fez. Familiarizada com carros e caminhões, iniciou a busca por um emprego neste meio. Em determinado momento, caiu no berço da Zona Sul e por ali ficou. Vestira a camisa da Volkswagen desde então, mudava de grupo quando o atual chegava ao fim, mas sempre com uma coisa em mente: Botafogo e Volkswagen. Star, Distac, Disbarra e Lattanzi. Foram 40 anos de Rio de Janeiro, 40 anos de Botafogo, 40 anos de VW. Construiu família, inúmeras amizades por onde passava e por fim, deixou um legado.